Edson Motta

 

Juiz de Fora, MG, 1910 - Rio de Janeiro, 1981.

 

Era também restaurador artístico.

 

Foi discípulo de César Turatti, que era seu tio. Transferiu-se para o Rio de Janeiro, estudou na Escola Nacional de Belas Artes, especializou-se em perícia e restauração de quadros e conviveu com outros grandes nomes das artes plásticas no Brasil, como Milton da Costa, Ado Malagoli e José Pancetti. Até a década de 40, tinha pouco contato com o meio artístico, exceto pelo contato com Randolfo Barbosa, também aluno de Turatti e que havia se transferido para o Rio de Janeiro. Dois anos após receber o prêmio de viagem à Europa no Salão Nacional de 1939, decidiu montar em Juiz de Fora um curso de pintura. Foi diretor do Museu Nacional de Belas Artes, no Rio de Janeiro, de 1976 até sua morte, além de professor da Escola Nacional de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro por mais de 30 ano, lecionando "Teoria, Conservação e Restauração da Pintura", cadeira fundada por ele a convite do diretor da escola e Membro da Academia de Artes de Florença. Foi também Presidente do Conselho de Amigos do Museu Mariano Procópio. Recebeu ainda as homenagens representadas pela Medalha de Tiradentes, do Governo do Estado de Minas Gerais, pela Medalha de Honra ao Mérito do Paraguai e a Condecoração da Ordem do Rio Branco, do Governo da República Federativa do Brasil, além de ser escolhido como Personalidade do Ano de 1979 no Setor de Artes Plásticas e Cultura da cidade de Juiz de Fora. Em 1982, o Museu Nacional de Bela Artes prestou-lhe homenagem póstuma, montando uma retrospectiva de suas pinturas.

 

Individuais

  • 1946, 1947, Pan American Society, Boston, EUA. 1971, Galeria do Copacabana Palace, Rio de Janeiro (RJ

 

Coletivas

  • 1934, Medalha de Bronze no Salão Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro (RJ). 1936, Medalha de Prata no Salão Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro (RJ). 1939, Viagem ao Estrangeiro, Salão Nacional de Belas Artes, Rio de Janeiro (RJ); Salão Mineiro de Belas Artes, Belo Horizonte (MG); Salão Fluminense de Belas Artes, Niterói (RJ). 1951, Bienal de São Paulo, São Paulo (SP); Associação Brasileira de Belas Artes. 1965, Exposição Geral de Belas Artes, Rio de Janeiro (RJ)

 

Rua Cel. Bordini, 907 - Fone: (51) 3330.4763 - Moinhos de Vento - Porto Alegre/RS - 90440-001

e-mail: karam@saladearte.com.br

 

Horário de Atendimento: Segundas às Sextas - 09:00 às 12:00 e das 14:00 às 19:00 - Sábados: 09:30 às 13:00

 

  • Facebook
  • Google+
  • Instagram
  • Whatsapp

 

(51) 98462.7518